Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4049
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Screening psicofarmacológico com extrato da Passiflora nítida Kunth em camundongos: avaliação do comportamento geral, atividade ansiolítica e antiepiléptica
metadata.dc.creator: Paulo Henrique Lira Matos
metadata.dc.contributor.advisor1: Geane Antiques Lourenço
metadata.dc.description.resumo: As plantas constituem-se num enorme laboratório de síntese orgânica, fruto de milhões de anos de evolução e adaptação sobre a Terra. Nas últimas décadas esse manancial de moléculas distintas e complexas começou a se desvendar, devido à evolução dos métodos de análise e separação destes compostos. A descoberta de novas drogas com atividade no sistema nervoso central é constante, na busca por alternativas terapêuticas. Muitos são os exemplos de princípios ativos de plantas com ações centrais, porém a disponibilidade desses extratos em formulações ainda é um desafio. Os modelos animais em neuropsicofarmacologia são utilizados basicamente para o estudo de fármacos ou da neurobiologia dos transtornos mentais. Em relação aos fármacos, podemos empregar esses modelos na pesquisa de novas drogas ou no estudo do mecanismo de ação de drogas na fisiopatologia das desordens psíquicas. Com base nisso e de acordo com nosso conhecimento prévio, optamos por um "screening" farmacológico para avaliação da ação central dos extratos a serem testados, utilizando o campo aberto (toxicidade, comportamento geral e ansiedade), labirinto em cruz elevado (ansiedade, atividade motora e aprendizado e memória), efeito sobre a convulsão induzida por PTZ (pentilenotetrazol) (ação anti ou pró convulsivante). Todos estes modelos são amplamente utilizados em protocolos dessa natureza e seguem os preceitos de confiabilidade descritos por Geyer e Markou (1995). O composto escolhido para o desenvolvimento desse projeto é o extrato das folhas da Passiflora nítida Kunth (maracujá-do-mato ou maracujá-suspiro), que em experimentos prévios, produziu um efeito de alteração comportamental de origem central. Porém na literatura constam apenas dados da atividade desse extrato sobre a agregação plaquetária e coagulação sanguínea (Carvalho, et. al., 2010). Não existem estudos sobre a ação dessa espécie vegetal sobre o sistema nervoso central, porém outras espécies do mesmo gênero são amplamente utilizadas com comprovado efeito ansiolítico, sedativo, antiinflamatório, antinociceptivo, antihipertensivo (Di Strasi, et. al., 2002;). O avanço da ciência e tecnologia em uma determinada Região se faz à custa de formação competente de mão de obra, incentivo à pesquisa com incremento do fomento, dentre outras estratégias. No Laboratório de Farmacologia do Departamento de Ciências Fisiológicas da UFAM, apesar de poucos recursos atuais, é possível implementarmos um núcleo de estudos farmacológicos, visando fixar na Região os testes biológicos com os compostos vegetais Amazônicos, formando parcerias com outros Departamentos dentro da própria Universidade, e em outros Institutos do Estado ou fora dele. A efetivação desse Projeto irá propiciar de forma natural à formação de alunos de iniciação científica e pós-graduação, alavancando a produção científica na UFAM, bem como gerando mão de obra qualificada para a Indústria Farmacêutica regional e para própria Universidade.
Keywords: Passiflora nítida
Psicofarmacologia
Fitoterápico
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências da Saúde: Ciências da Saúde
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Ciências Fisiológicas
Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2013
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4049
Issue Date: 31-Jul-2014
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
File SizeFormat 
PIB-S0117-2013_paulo_final_corrig.pdf784,8 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.