Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5125
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Estudo da estabilidade das sementes de Inajá e a influência da secagem em estufa e micro-ondas
metadata.dc.creator: Orivaldo Teixeira de Menezes Júnior
metadata.dc.contributor.advisor1: Margarida Carmo de Souza
metadata.dc.description.resumo: Os óleos vegetais são bastante diversificados, possuem uma ampla aplicabilidade e são oriundos de fontes renováveis. O Brasil dispõe de uma variedade de plantas oleaginosas, algumas ainda pouco conhecidas ou divulgadas, tornando-se imprescindível a realização de estudos para avaliar a capacidade de produção e as possíveis aplicações dessas fontes oleíferas. Dentre as plantas nativas pouco conhecidas está o inajazeiro (Maximiliana maripa (Aubl.) Drude), uma palmeira pertencente à família Arecaceae (Palmae) comumente encontrada em toda a Amazônia. Os frutos dos inajazeiros, conhecidos como inajás, possuem cerca de 15% de óleo quando maduros, que pode ser extraído tanto da polpa quanto das amêndoas, apresentando diferenças significativas na qualidade, na cor e nas propriedades. As características do óleo de inajá possibilitam a sua utilização como matéria prima nas indústrias alimentícia, cosmética, saboeira e na produção de biodiesel. Apesar das características favoráveis a diversas aplicações do óleo de inajá, o fator determinante que viabiliza o seu uso é a estabilidade a processos degradativos, que depende de todos os processos aos quais os óleos são submetidos, desde a coleta até o armazenamento. Nesse contexto, os métodos de determinação da estabilidade surgiram numa tentativa de predizer a vida útil de óleos, por meio do acompanhamento das alterações ocorridas nestes produtos, nas condições de armazenamento. Essas alterações podem ser detectadas através de análises periódicas de alguns parâmetros físico-químicos, tais como o índice de acidez, peróxido, iodo e saponificação. Além disso, no processo de pré-tratamento, a secagem das sementes é um dos fatores importantes na determinação da estabilidade. Diante do exposto e frente ao evidente potencial oleaginoso das sementes de inajá, a presente proposta visa fazer um estudo da estabilidade dessas sementes, avaliando também a influência da secagem em estufa e micro-ondas. Isto é, o objetivo desse trabalho é armazenar as sementes de inajá e fazer extrações periódicas do óleo, por prensa, para verificar a manutenção das características favoráveis ao uso do óleo quando as sementes são armazenadas e secadas sob diferentes condições.
Keywords: Oxidação
Acidez
Peróxido
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Exatas e da Terra: Química Analítica
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2015
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5125
Issue Date: 31-Jul-2016
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
File SizeFormat 
PIB-E-039-2015.pdf478,47 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.